Carta de Condução por Pontos – Formação Voluntária

Enquadramento

O regime de carta por pontos introduzido pela Lei nº 116/2015, de 28  de Agosto, no Código da Estrada prevê a atribuição de 1 ponto, por cada período correspondente à revalidação da carta de condução, sem registo de crimes rodoviários, e não ultrapassando o limite de 16 pontos, a condutores que frequentem voluntariamente uma ação de formação, de acordo com as regras fixadas em regulamento.

Condutores que pretendam a atribuição de 1 ponto na carta de condução, em cada período para a sua revalidação

Objetivo Geral :

Adquirir conhecimentos básicos de segurança rodoviária.

 

Objetivos específicos :

• Conhecer e aplicar eficazmente no dia-a-dia o Código da Estrada;

• Compreender os procedimentos de contraordenações rodoviárias;

• Conhecer o Regulamento de Sinalização do Trânsito;

• Compreender o sistema de circulação rodoviária e todos os seus elementos.

• Breve análise do Código da Estrada

• Breve análise do processo das contraordenações rodoviárias

• Breve análise do Regulamento de Sinalização do Trânsito

• O sistema de circulação rodoviária: o homem, o veículo e a sua dinâmica, a via e as condições ambientais, o respeito pelos utilizadores vulneráveis

1 | AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA

A avaliação diagnóstica constitui-se como o primeiro momento avaliativo, podendo traduzir-se na realização de um teste escrito ou numa auscultação informal, por parte do formador, dos conhecimentos anteriormente adquiridos pelo formando. Tendo sempre subjacente uma avaliação qualitativa, o seu objetivo prende-se com a apreciação da capacidade do formando para atingir os objetivos finais.

 

2 | AVALIAÇÃO FORMATIVA CONTÍNUA

Ao longo do curso realiza-se a avaliação formativa contínua, que tem por objetivo o acompanhamento/controlo do progresso registado na aprendizagem dos formandos, devendo ter em conta o ritmo de aprendizagem individual de cada um, para que possam ser atingidos os objetivos pedagógicos do curso.

Os resultados desta avaliação são expostos na Ficha de Observação de Comportamentos [Mod_019], sendo atribuída uma classificação a cada um dos seguintes parâmetros:

 

– Pontualidade e Assiduidade;

– Domínio dos Assuntos;

– Generalização dos Saberes;

– Participação;

– Responsabilidade;

– Relações Interpessoais.

 

No final do curso será feita uma média da avaliação contínua dos módulos, sendo o resultado final da avaliação contínua espelhado no modelo Grelha de Avaliação Final.

 

3 | AVALIAÇÃO SUMATIVA

A avaliação sumativa, entendida como a apreciação do desempenho do formando face aos objetivos pedagógicos previamente definidos, é de carácter quantitativa e pode utilizar os seguintes instrumentos:

 

– Fichas / testes escritos;

– Trabalhos de aplicação de conhecimentos (individuais ou em grupo);

– Trabalhos de pesquisa e investigação (individuais ou em grupo);

– Apresentações sobre determinado tema;

– Outros exercícios práticos ou trabalhos adequados aos objetivos da formação.

Condutores que pretendam a atribuição de 1 ponto na carta de condução, em cada período para a sua revalidação

Objetivo Geral :

Adquirir conhecimentos básicos de segurança rodoviária.

 

Objetivos específicos :

• Conhecer e aplicar eficazmente no dia-a-dia o Código da Estrada;

• Compreender os procedimentos de contraordenações rodoviárias;

• Conhecer o Regulamento de Sinalização do Trânsito;

• Compreender o sistema de circulação rodoviária e todos os seus elementos.

• Breve análise do Código da Estrada

• Breve análise do processo das contraordenações rodoviárias

• Breve análise do Regulamento de Sinalização do Trânsito

• O sistema de circulação rodoviária: o homem, o veículo e a sua dinâmica, a via e as condições ambientais, o respeito pelos utilizadores vulneráveis

Informação Complementar

Características

Formação continua

Presencial

8 Horas

Inscreva-se

Formação Profissional