Proteção dos animais nos locais de criação – Coelhos

Enquadramento

Segundo as alterações introduzidas pela Portaria n. 354/2013, de 9 de dezembro, e dos Despachos n. 8857/2014, de 2 de julho e o n.º 9485/2015 de 20 de agosto, bem como os regulamentos específicos 8 (RE8), 9 (RE9) e 11 (RE11) elaborados nos termos da referida legislação foi  criado este  curso (artigo 2.º do despacho n.º 9485/2015 de 20 de agosto) .

De acordo com a Diretiva n.º 98/58/CE do Conselho, de 20 de julho, estabelecendo as normas mínimas relativas à proteção dos animais nas explorações pecuárias e especificando as medidas que devem ser adotadas pelos seus detentores para salvaguarda do bem -estar dos animais. Entre outras medidas, o citado decreto -lei veio estabelecer a obrigatoriedade de os animais abrangidos por aquela legislação serem cuidados e tratados por pessoal que possua as capacidades, conhecimentos e competências profissionais adequadas.

• Trabalhadores de explorações cunícolas:

 

• Outras condições: Detentores de explorações cunícolas registadas e tratadores. Candidatos a exercer esta atividade quando os formandos comprovem este estatuto, podem ser admitidos à formação, ainda que não possuam a escolaridade mínima obrigatória.

Objetivo Geral :

Capacitar os formandos com os conhecimentos técnicos e normativos relativos à proteção e ao bem-estar animal de coelhos nos locais de criação (DL nº 64/2000, de 22 de abril ) e no seu transporte (Reg. (CE) 1/2005 do Conselho de 22 de dezembro de 2004 e DL nº 265/2007 de 24 de julho)

 

Objetivos Específicos :
• Identificar os factores de stress que afectam o bem-estar animal dos coelhos nos locais de criação e em diferentes sistemas de exploração.
• Reconhecer as principais necessidades fisiológicas e as características comportamentais dos coelhos nas diversas fases de criação e sistemas de exploração.
• Caracterizar a norma de conduta de um tratador para assegurar o bem-estar dos coelhos.
• Identificar as características estruturais e técnicas das instalações para assegurar o bem-estar dos coelhos, de acordo com o sistema de exploração.
• Indicar as principais normas jurídicas da legislação comunitária e nacional de protecção e bem-estar dos coelhos nos locais de criação e no transporte.
• Descrever como deve ser feito o manuseamento e colocação dos coelhos nas caixas de transporte.
• Identificar os cuidados de emergência a ministrar a coelhos, inclundo a occisão e o abate de emergência na exploração.
• Descrever as características de um veículo de transporte de coelhos, de acordo com as normas técnicas, indicando tambémas estruturas e dispositivos que deve ter.
• Descrever as características de uma condução adequada do veículo de transporte dos coelhos.
• Indicar o impacto das práticas de maneio e de transporte dos coelhos na qualidade da carne e no comportamento.
• Reconhecer os principais riscos para a segurança dos trabalhadores no maneio, carga, transporte e descarga dos coelhos.

• Introdução à ação de formação
• Apresentação do grupo
• Levantamento de expectativas dos participantes
• Apresentação do programa da ação
• Bem-estar animal e stress
• Conceito de bem-estar animal
• O conceito das cinco liberdades
• Conceito de stress
• Resposta ao stress dos Coelhos
• Indicadores e avaliação de bem-estar dos Coelhos
• Papel do criador e do tratador no bem-estar dos Coelhos
• Importância do bem-estar animal em termos produtivos e de opinião dos consumidores
• Fisiologia animal
• Conceitos práticos de fisiologia dos Coelhos
• Necessidades fisiológicas: nutrição, abeberamento, termo-regulação
• Necessidades fisiológicas dos diferentes tipos de coelhos, designadamente dos láparos
• Comportamento animal
• Abordagem geral ao comportamento dos Coelhos: comportamento social, alimentar, de conforto, anti-predatório, sexual…
• Necessidades comportamentais dos Coelhos
• Avaliação de comportamento animal dos Coelhos e sua importância como indicadores de bem-estar dos Coelhos
• Impacto dos sistemas de produção no comportamento dos Coelhos
• Comportamento dos tratadores de animais
• Tipos de comportamento humano face aos animais
• Fatores críticos nas relações animais/tratadores
• Influência do comportamento humano na produtividade dos Coelhos
• Maneio
• Conceitos gerais de maneio de láparos – controlo ambiental, ventilação, maneio alimentar, água, maneio de cama, densidades
• Conceitos gerais de maneio de coelhas reprodutoras – controlo ambiental, ventilação, maneio alimentar, água, maneio de cama, maneio dos ninhos, densidades
• Conceitos gerais de maneio de coelhos para abate – controlo ambiental, ventilação, maneio alimentar, água, maneio de cama, densidades
• Importância de um correto maneio no bem-estar dos animais
• Importância dos registos numa exploração de Coelhos. Tipo de registos que devem existir numa exploração de coelhos.
VI – Instalações
Sistemas de produção e impacto em termos de bem-estar animal e produção dos Coelhos
• Sistemas de produção para coelhas reprodutoras
• Sistemas de produção para coelhos de abate
• Regras de bio-segurança
• Importância das regras de bio-segurança em cunicultura
• Principais regras de bio-segurança a aplicar em cunicultura
• Sistemas de emergência
• Sistemas de emergência e salvaguarda existentes em cunicultura
• Precauções contra incêndios
• Legislação aplicável às explorações pecuárias sobre bem-estar dos Coelhos
• O DL n.º 64/2000, de 22 de abril
• O Reg. (CE) •/2005 do Conselho de 22 de dezembro de 2004 e o DL nº 265/2007 de 24 de julho
• Manuseamento e transporte de animais
• Procedimento a adotar na apanha e colocação de Coelhos em gaiolas
• Limpeza e desinfeção de veículos
• Situações e cuidados de emergência
• Documentação e registos obrigatórios para o transporte de Coelhos
• Impacto do manuseamento e transporte dos coelhos na produtividade e nos resultados do matadouro
• Impacto do manuseamento na mortalidade, traumatismos e qualidade da carcaça
• Efeito do transporte de láparos na vida produtiva e bem-estar dos Coelhos
• Segurança e condições de trabalho
• Principais riscos no manuseamento, carregamento e transporte dos de Coelhos. Análise de riscos
• Normas, técnicas de segurança e equipamentos de proteção coletiva e individual
• Avaliação

No final da ação, será efetuada uma prova escrita e/ou oral de avaliação da aprendizagem de cada formando perante um júri, que avalie a aquisição de conhecimentos e competências por parte dos formandos. No caso de formandos sem a escolaridade mínima obrigatória a prova deve ser oral.

 

Critérios de Avaliação de Conhecimentos
“Os formandos são considerados “Com aproveitamento” ou “Sem aproveitamento”.
Considera-se com aproveitamento, o formando que oralmente ou por escrito, na prova final de avaliação da aprendizagem, que incide sobre todo o conteúdo e objetivos de aprendizagem, obtenha uma pontuação igual ou superior a 10. Considera-se sem aproveitamento, o formando que obtenha uma pontuação inferior a 10, numa escala de o a 20 valores.
Assim, serão considerados “com aproveitamento”, os formandos que para além de terem sido assíduos ao curso, tenham obtido aprovação, no conjunto das provas de avaliação. “

• Trabalhadores de explorações cunícolas:

 

• Outras condições: Detentores de explorações cunícolas registadas e tratadores. Candidatos a exercer esta atividade quando os formandos comprovem este estatuto, podem ser admitidos à formação, ainda que não possuam a escolaridade mínima obrigatória.

Objetivo Geral :

Capacitar os formandos com os conhecimentos técnicos e normativos relativos à proteção e ao bem-estar animal de coelhos nos locais de criação (DL nº 64/2000, de 22 de abril ) e no seu transporte (Reg. (CE) 1/2005 do Conselho de 22 de dezembro de 2004 e DL nº 265/2007 de 24 de julho)

 

Objetivos Específicos :
• Identificar os factores de stress que afectam o bem-estar animal dos coelhos nos locais de criação e em diferentes sistemas de exploração.
• Reconhecer as principais necessidades fisiológicas e as características comportamentais dos coelhos nas diversas fases de criação e sistemas de exploração.
• Caracterizar a norma de conduta de um tratador para assegurar o bem-estar dos coelhos.
• Identificar as características estruturais e técnicas das instalações para assegurar o bem-estar dos coelhos, de acordo com o sistema de exploração.
• Indicar as principais normas jurídicas da legislação comunitária e nacional de protecção e bem-estar dos coelhos nos locais de criação e no transporte.
• Descrever como deve ser feito o manuseamento e colocação dos coelhos nas caixas de transporte.
• Identificar os cuidados de emergência a ministrar a coelhos, inclundo a occisão e o abate de emergência na exploração.
• Descrever as características de um veículo de transporte de coelhos, de acordo com as normas técnicas, indicando tambémas estruturas e dispositivos que deve ter.
• Descrever as características de uma condução adequada do veículo de transporte dos coelhos.
• Indicar o impacto das práticas de maneio e de transporte dos coelhos na qualidade da carne e no comportamento.
• Reconhecer os principais riscos para a segurança dos trabalhadores no maneio, carga, transporte e descarga dos coelhos.

• Introdução à ação de formação
• Apresentação do grupo
• Levantamento de expectativas dos participantes
• Apresentação do programa da ação
• Bem-estar animal e stress
• Conceito de bem-estar animal
• O conceito das cinco liberdades
• Conceito de stress
• Resposta ao stress dos Coelhos
• Indicadores e avaliação de bem-estar dos Coelhos
• Papel do criador e do tratador no bem-estar dos Coelhos
• Importância do bem-estar animal em termos produtivos e de opinião dos consumidores
• Fisiologia animal
• Conceitos práticos de fisiologia dos Coelhos
• Necessidades fisiológicas: nutrição, abeberamento, termo-regulação
• Necessidades fisiológicas dos diferentes tipos de coelhos, designadamente dos láparos
• Comportamento animal
• Abordagem geral ao comportamento dos Coelhos: comportamento social, alimentar, de conforto, anti-predatório, sexual…
• Necessidades comportamentais dos Coelhos
• Avaliação de comportamento animal dos Coelhos e sua importância como indicadores de bem-estar dos Coelhos
• Impacto dos sistemas de produção no comportamento dos Coelhos
• Comportamento dos tratadores de animais
• Tipos de comportamento humano face aos animais
• Fatores críticos nas relações animais/tratadores
• Influência do comportamento humano na produtividade dos Coelhos
• Maneio
• Conceitos gerais de maneio de láparos – controlo ambiental, ventilação, maneio alimentar, água, maneio de cama, densidades
• Conceitos gerais de maneio de coelhas reprodutoras – controlo ambiental, ventilação, maneio alimentar, água, maneio de cama, maneio dos ninhos, densidades
• Conceitos gerais de maneio de coelhos para abate – controlo ambiental, ventilação, maneio alimentar, água, maneio de cama, densidades
• Importância de um correto maneio no bem-estar dos animais
• Importância dos registos numa exploração de Coelhos. Tipo de registos que devem existir numa exploração de coelhos.
VI – Instalações
Sistemas de produção e impacto em termos de bem-estar animal e produção dos Coelhos
• Sistemas de produção para coelhas reprodutoras
• Sistemas de produção para coelhos de abate
• Regras de bio-segurança
• Importância das regras de bio-segurança em cunicultura
• Principais regras de bio-segurança a aplicar em cunicultura
• Sistemas de emergência
• Sistemas de emergência e salvaguarda existentes em cunicultura
• Precauções contra incêndios
• Legislação aplicável às explorações pecuárias sobre bem-estar dos Coelhos
• O DL n.º 64/2000, de 22 de abril
• O Reg. (CE) •/2005 do Conselho de 22 de dezembro de 2004 e o DL nº 265/2007 de 24 de julho
• Manuseamento e transporte de animais
• Procedimento a adotar na apanha e colocação de Coelhos em gaiolas
• Limpeza e desinfeção de veículos
• Situações e cuidados de emergência
• Documentação e registos obrigatórios para o transporte de Coelhos
• Impacto do manuseamento e transporte dos coelhos na produtividade e nos resultados do matadouro
• Impacto do manuseamento na mortalidade, traumatismos e qualidade da carcaça
• Efeito do transporte de láparos na vida produtiva e bem-estar dos Coelhos
• Segurança e condições de trabalho
• Principais riscos no manuseamento, carregamento e transporte dos de Coelhos. Análise de riscos
• Normas, técnicas de segurança e equipamentos de proteção coletiva e individual
• Avaliação

Informação Complementar

Características

Formação continua

Presencial

25 Horas

Inscreva-se

Formação Profissional